Jorge Neto R.I.P


Morreu, ontem, 20, num hospital de Lisboa, em Portugal, Jorge Neto, a vedeta da música pop caboverdiana, vítima de um duplo AVC. O cantor e dançarino, Jorge Neto, já tinha sido vítima de um acidente vascular cerebral há 8 anos, pelo que, apesar de estar a recuperar do novo AVC, a sua morte, aos 55 anos, era encarada pelos mais realistas, na dor e sofrimento.


O mundo da música caboverdiana, em particular, e lusófona, globalmente, ficou mais pobre, com a morte do cantor, compositor e artista de palco, Jorge Neto.

O músico morreu ontem, 20, num hospital de Lisboa, onde se encontrava a recuperar de um duplo AVC, que o fustigou, a 30 de dezembro, quando se preparava para viajar para abrilhantar a Noite de S. Silvestre do hotel Porto Grande, em S. Vicente.

Jorge Neto, monstro da música pop caboverdiana, nasceu há 55 anos, em S. Tomé e Príncipe, de mãe caboverdiana e pai santomense e cresceu nos arredores de Lisboa, onde começou a dar os primeiros passos no mundo da música.

Mas, foi em Roterdão na Holanda, que com outros nomes duma nova música pop caboverdiana, com influências do reggae, kizomba ou cabolove, que Jorge Neto, se tornou o ícone da banda Livity.

Estávamos nos fins dos anos 80 começos dos anos 90, Jorge Neto, ganha o concurso Todo o Mundo Canta, na Holanda, e vai representar a diáspora caboverdiana nesse país, em 1987, no Todo o Mundo Canta, em Cabo Verde.

22 vues
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now